• Mariana Pires (MTB 14286)

Marenco lidera comitiva em visita ao governador

Atualizado: 14 de Ago de 2019



Em reunião com o governador Eduardo Leite ontem, além de solicitar o desarquivamento do Projeto de Lei 193/2018, que Institui a Lei Gaúcha da Acessibilidade e Inclusão da Pessoa com Deficiência, o deputado Marenco também apresentou ao governador o Projeto Fosfato Três Estradas, localizado em Lavras do Sul, que visa extrair, beneficiar e comercializar o minério de fosfato para produção de matéria prima para a indústria de fertilizantes e de corretivo agrícola. Com a implantação da mina, será produzido um concentrado de rocha fosfática que será vendido para as indústrias produtoras de fertilizantes já existentes no estado do Rio Grande do Sul, reduzindo a dependência de matéria prima hoje importada. Os investimentos no projeto superam os 100 milhões de dólares, que irão contribuir para o desenvolvimento de toda a região, gerar renda e oportunidades para diversos setores da economia.

Acompanhado pelo presidente da Assembleia Legislativa, Luís Augusto Lara, pelo Prefeito de Lavras do Sul, Sávio Prestes, e por uma comitiva de australianos e brasileiros, membros da Águia Resources Limited, recebeu uma excelente notícia do governador e do secretário de Meio Ambiente Infraestrutura Artur Lemos: nos próximos dias será concedida a licença prévia (LP) para começar a operação do projeto.

Aqui vale uma observação fundamental: essa é uma mineração limpa, cujo rejeito é o calcário, tem baixíssimo impacto ambiental e não compromete rios, nascentes ou exige barragens, é uma mineração moderna, diferente das que geraram tantos problemas e tragédias no Brasil ou mundo a fora.

"Por ter estudado sobre este projeto, ter participado da Audiência Pública em Lavras do Sul, que demonstrou o maciço apoio da população local, por ter avaliado os prós e os contras, é que resolvi apoiar esta iniciativa e endossar o nosso papel de promover desenvolvimento enquanto zelamos pelo meio ambiente", disse Marenco.

Além de oportunizar empregos, um empreendimento como o Projeto Fosfato ativa a cadeia produtiva impulsionando obras de infraestrutura, possibilitando aumento de serviços e força ao comércio. Uma nova energia injetada na economia da região promovendo, também, crescimento humano e melhor qualidade de vida. Lembrando que a metade sul é uma das regiões mais carentes do Estado, que costumeiramente perde seus habitantes por falta de oportunidades. Lavras do Sul, município que receberá o Projeto, por exemplo, tem a 5ª economia menos desenvolvida do Estado, uma dura realidade que precisa ser revertida.


Conheça o projeto: http://projetofosfato.com.br/

8 visualizações0 comentário