• Mariana Pires (MTB 14286)

Luiz Marenco quer declarar Mercado Público de Porto Alegre patrimônio estadual

Atualizado: 13 de Mai de 2019



No ano em que se comemoram os 150 anos do Mercado Público Central de Porto Alegre, o deputado Luiz Marenco (PDT) protocolou, nesta quinta-feira (14), um Projeto de Lei que declara o Mercado Público integrante do patrimônio histórico e cultural do Estado do Rio Grande do Sul.

O projeto vem ao encontro de uma preocupação mundial em resguardar os patrimônios históricos da humanidade, através de leis de proteção que garantam a preservação de suas características originais.

O Mercado Público de Porto Alegre data de 1869 e, ao longo de sua história, enfrentou momentos difíceis como a enchente de 1941, e os incêndios de 1912, 72, 79 e 2013. Desde este último episódio, que destruiu parcialmente o prédio, o Mercado está passando por obras de recuperação. Além de ser um centro importante do comércio local, o Mercado Público tem uma grande relevância no imaginário cultural e social não só da cidade, mas de todo o Rio Grande do Sul.

Um dos objetivos do projeto também é blindar o local de uma possível privatização, já articulada pela Prefeitura de Porto Alegre, que poderia alterar as características e alma deste prédio histórico que hoje emprega mais de 1200 trabalhadores e que, através do FUNMERCADO, tem superávit de receita.


“No nosso entendimento, a Assembleia Legislativa tem o dever de zelar pela história do Mercado Público, que faz parte da vida de todos os gaúchos, de modo a resguardar a sua integridade no decorrer do tempo. Reconhecê-lo como patrimônio histórico e cultural do nosso Estado, resguardando-o de interesses especulatórios, é dar a ele o valor que merece”, afirma Marenco.

7 visualizações0 comentário