• Mariana Pires (MTB 14286)

Por sugestão de Marenco, Assembleia presta homenagem a Rui Biriva

Atendendo a uma proposição do deputado Luiz Marenco (PDT) à Mesa Diretora, no início da sessão plenária de hoje a Assembleia Legislativa prestou uma homenagem “in memoriam” ao cantor Rui Biriva, marcando os dez anos de seu falecimento.

Foto: JK Marinho

Natural de Horizontina, Rui venceu seu primeiro festival de intépretes aos 14 anos. Morando na capital gaúcha, foi assessor parlamentar e, posteriormente, conquistou todo o Estado, se tornando um dos cantores mais populares do nativismo. Também se consagrou como compositor premiado nos festivais e aplaudido por seu público em todo o sul do Brasil.

Chegou a participar do 1º Acampamento de Campo Bom com o nome próprio, Rui da Silva Leonardt, mas na 4ª Seara de Carazinho, interpretou “Birivas” de Airton Pimentel e a partir daí passou usar o pseudônimo que o imortalizou como o “cantor da alegria”. Depois, compôs, em parceria com José Luiz Vilella, Santa Helena da Serra, que o consagrou. Outros sucessos alavancaram sua carreira, a exemplo de Tchê Loco, Quebrando Tudo, Canção do Amigo e Castelhana, esta composta em parceria com Elton Saldanha.

Nos últimos anos de sua vida, ingressou na imprensa, se tornando no ano de 2002, apresentador do Programa Mateadas, da TV Assembleia e, a partir de 2003, produziu e apresentou o programa na Rádio FM Cultura, Paralelo Sul.

Biriva faleceu em Porto Alegre, no dia 25 de abril de 2011, aos 53 anos. Muito querido por todos, foi um expressivo cantor e compositor que deixou marcas de sua alegria na música gaúcha. “Fico mais que satisfeito em homenagear a sua memória e o seu legado”, diz o Marenco.

8 visualizações0 comentário