• Mariana Pires (MTB 14286)

PL que declara Mercado Público de POA patrimônio histórico e cultural do RS é aprovado unanimemente



Na sessão plenária desta terça-feira (24), foi aprovado, por unanimidade, o PL 91 2019, do deputado Luiz Marenco (PDT), que declara integrante do patrimônio histórico e cultural do Estado do Rio Grande do Sul o Mercado Público Central, localizado em Porto Alegre.

A partir da sansão do Governador Eduardo Leite, o Mercado Público Central de Porto Alegre será reconhecido, por lei, como patrimônio histórico e cultural do Rio Grande do Sul. Nosso objetivo é resguardá-lo. Para além do seu “corpo físico”, queremos manter viva a alma deste lugar histórico que é palco de manifestações culturais, sociais e comunitárias do povo rio-grandense há praticamente 150 anos. Para que possamos olhar com segurança para o futuro, temos que valorizar e manter o sabor das nossas conquistas passadas, preservando os bens históricos e a cultura material e imaterial. Só assim estaremos dignificando o imaginário popular da nossa gente. Além disso, de forma bem pragmática, buscamos garantir a integridade do Mercado frente uma possível concessão de sua gestão à iniciativa privada, já anunciada pela Prefeitura de Porto Alegre. Nos preocupamos em manter suas características, seu funcionamento, sua forma de atendimento pessoal e atenta, enfim, tudo aquilo que faz do Mercado um lugar tão querido por todos. Nos preocupamos com os aproximadamente 1200 empregos que o Mercado gera e queremos preservá-los. O valor previsto de investimento pela iniciativa privada, se dividido mensalmente, neste modelo de concessão que foi anunciado, em 25 anos, é praticamente o mesmo já arrecadado hoje, com a diferença de que, para que o Mercado gere ainda mais lucro, necessariamente haverá repasse de custos ao consumidor. No nosso entender, só quem ganhará com essa concessão é o concessionário. Certamente não é nem o comerciante nem a população.

O Mercado público, com os 110 estabelecimentos que lá operam, alguns há mais de um século, é pura tradição, memória, identidade cultural. É mesmo um patrimônio nosso, fico muito feliz que a Assembleia tenha dado a ele o reconhecimento que merece.

As deputadas Luciana Genro (PSOL) - relatora do projeto na Comiss"ao de Educação e Cultura -, Juliana Brizola (PDT) e Sofia Cavedon (PT), e os deputados Sebastião Melo (MDB) e Dr. Thiago Duarte (DEM) foram à tribuna cumprimentar Marenco pela iniciativa e manifestar seus votos favoráveis ao projeto.



21 visualizações0 comentário